Notícia

Apresentações expõem panorama da certificação digital no Brasil

18/10/2017 16:47

Moderado pelo coordenador Acadêmico de Segurança e Governança de TI da Escola Superior de Redes (ESR), Edson Kowask, o painel “Novidades e Tendências em Certificação Digital” debateu o panorama da certificação digital no Brasil, a partir de três diferentes perspectivas complementares apresentadas por Waldeck Araújo, do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), Roberto Gallo, da empresa Kryptus e pelo Ten. Cel da Autoridade Certificadora de Defesa (AC Defesa) do Exército  Marco Antonio Rocca.

Cada participante apresentou os cenários e as experiências vivenciadas em seus respectivos setores e houve uma convergência no discurso de todos com relação à falta intimidade da maioria da população brasileira com a certificação digital.

“A gente percebe que uma das grandes dificuldades para a massificação da certificação e assinatura digital é o desconhecimento. O ITI divulga há bastante tempo, mas esse conhecimento fica restrito a um círculo pequeno”, afirmou Waldeck.

CeO da Kryptus, que é parceira da RNP e fornecedora de equipamentos de infraestrutura para certificação digital, Roberto Gallo acredita que, além do alto custo, também há empecilhos do ponto de vista tecnológico.

“Existe a inconveniência do uso de smartcards. Você precisa carregá-los, o equipamento que você vai usar precisa ter uma leitora e um drive instalados. As aplicações não são extremamente fáceis de serem usadas. No mundo da nuvem em que vivemos atualmente, do Android e do Ios, você não tem mais essa necessidade, por isso existe uma pressão para que os smartcards e os tokens se desmaterializem de alguma forma”, analisou.

O Ten. Cel do Exército Marco Antonio Rocca apresentou o projeto que está em desenvolvimento para a implementação de uma estrutura para o Ministério da Defesa e para as Três Forças Armadas que permitirá a troca de informações em forma eletrônica com autenticidade, confidencialidade e integridade baseada em certificados digitais da ICP-Brasil.  Haverá a possibilidade de fornecer certificados para outras entidades que se relacionem como o Ministério da Defesa, auxiliando no custeio.